A sua ação - O esquema do ouvido

O Método TOMATIS® é um sistema de estimulação sensorial. Para compreender como ele funciona, veja o diagrama interativo abaixo. Um texto explanatório também está à disposição logo abaixo.

O ouvido interno estimula o nosso cérebro e energiza nosso corpo. O seu impacto em nosso desenvolvimento pessoal é considerável.

O Método TOMATIS® é uma técnica de estimulação sensorial.O som é transmitido, por um lado, pela condução óssea causada pela vibração da parte superior do crânio e por outro, pela condução aérea passando através do pavilhão auricular. Os sons usados em nossos aparelhos são tratados preliminarmente com o efeito TOMATIS® em nossos laboratórios, e este efeito estimula inteiramente o ouvido interno, incluindo as partes que afetam as funções motoras e auditivas. O som se propaga primeiramente no tímpano e então pela condução óssea, iniciando o reflexo que contrai e relaxa os dois músculos, o tensor do tímpano e o tensor do estribo, os quais se inserem no martelo e no estribo. Este efeito é obtido por intermédio do contraste da percepção do som (uma dupla alternância de timbre e intensidade) propositadamente para surpreender o ouvido

Como um efeito de vibração causado pelos sons, esses músculos irão estimular, por sua vez, as partes do ouvido interno, conhecidas como cóclea e vestíbulo. A cóclea é revestida por células ciliadas, cujo propósito é de converter a vibração em impulsos nervosos. Esses impulsos irão alimentar uma vasta rede neural conhecida como formação reticular, a qual controla a nível global a atividade cerebral. Em outras palavras, a cóclea e o vestíbulo energizam o cérebro, nós dizemos que esta função é de “carregamento cortical”.

Além disso, o vestíbulo informa o cérebro sobre os mínimos movimentos do corpo e, portanto ele tem um efeito sobre o ritmo e o equilíbrio. A coerência da mensagem que ele transmite é assim fundamental. O ouvido deve então ser eficazmente estimulado.

web design & development : h2a.lu