Questões Frequentes

Aqui se encontram as mais frequentes questões sobre o Método Tomatis®.
Quais são os mais óbvios resultados do Método Tomatis® com respeito a crianças?
Os mais aparentes resultados são frequentemente reportados para os consultantes de Tomatis® pelos pais, que na maior parte das vezes noticiam as melhorias de:
  • Qualidade da voz (falada e cantada)
  • Concentração
  • Compreensão
  • Da habilidade de comunicar
  • Competências na leitura
  • Expressão escrita e oral
  • Competências motoras
  • Velocidade
Pontuação
Melhor senso rítmico
Auto confiança
Comportamento geral (calma, abertura etc)
A partir de quanto tempo os resultados do Método Tomatis® são notados?
Os resultados observáveis do Método Tomatis® devem ser analisados em dois níveis, um superficial e outro bem profundamente enraizado.

Em nível superficial, o número de aparentes resultados pode ser percebido relativamente rápido, poucas semanas ou até mesmo poucos dias após a adaptação das sessões de escuta com o Ouvido Eletrônico.

Por esta razão, o Método Tomatis® é muitas vezes vivido como um procedimento dinâmico que é fácil de ser seguido pelo indivíduo que é beneficiado e pelos seus próximos.

Já em um nível mais profundo, deve ser compreendido que a reestruturação ocasionada pelo Ouvido Eletrônico permite ao indivíduo recobrar o seu equilíbrio interior e logo, para modificar, no melhor sentido do termo, o seu sistema de valor.

Um dos pontos mais importantes então é reconhecer que esses progressos não somente serão mantidos durante o tempo do programa, mas também vão continuar após o fim do programa de escuta do Método Tomatis®.

Um programa de treino de escuta bem conduzido com o Ouvido Eletrônico produzirá resultados permanentes por muitos anos. O indivíduo tendo se reposicionado em um estado de evolução normal, somente um novo e grave evento será capaz de contrariar os resultados.

Neste caso, um simples e curto estímulo do programa em um centro Tomatis® se faz necessário para restabelecer o equilíbrio e reiniciar a contínua melhoria.
Os ganhos adquiridos durante o programa Tomatis® são duráveis?
Sim, o progresso feito durante o programa Tomatis® fica. Isto acontece porque os ganhos obtidos não são devidos ao condicionamento, mas em vez disto, devido à restauração do equilíbrio. Na verdade, ainda que as razões para a procura da ajuda pelo Método Tomatis® sejam muitas e variadas, tudo está relacionado ao mal funcionamento, assim sendo da maior ou menor severidade no estado do desequilíbrio neurofisiológico. O treinamento com o Ouvido Eletrônico tenderá consequentemente a conduzir para o retorno individual ao equilíbrio, o qual figura o estado normal, e este requer muito mais esforço que um mais ou menos severo estado de disfunção.

Nós podemos afirmar então, que na maioria dos casos, não somente os benefícios atingidos pelo indivíduo durante o programa foram mantidos, mas também os progressos continuaram uma vez que o processo de desenvolvimento foi restabelecido ao seu estado normal.
A que idade o Método Tomatis® produz melhores resultados?
Embora o Método Tomatis® seja efetivo em qualquer circunstância, existem certas condições que facilitam ou impedem a melhora que ele produz.

Assim, dependendo da natureza do problema, você pode ser um fator facilitador; este é particularmente o caso quando o problema está situado em nível de linguagem ou nível psicomotor, ou quando é relativo ao desempenho escolar. Por outro lado, no caso de pessoas mais velhas, (adolescentes e adultos), a motivação pessoal pode com frequência ajudar a superar as dificuldades associadas com a longa data dos problemas.

De fato, não há um limite de idade real com respeito aos progressos que podem ser atingidos pelo uso do Método Tomatis®, pois a experiência demonstra que na maioria dos casos, bons resultados foram atingidos por indivíduos de todas as idades, sejam crianças, adolescentes, adultos os idosos.
Porventura, o Método Tomatis® pode ser perigoso?
Não, porque o Método Tomatis® não é um tratamento médico propriamente dito. Mesmo que usado por especialistas de domínios da medicina e campos afins (paramédicos), pedagogos, esportes, artes, o Método nunca é usado para substituir técnicas especificas de cada área de especialização, mas sim como um complemento, quando apropriado , para reforçar a efetividade das suas próprias técnicas.

De fato, o Método Tomatis® simplesmente abriga, de forma branda, um retorno à normalidade, sem produzir um estado traumático ou desequilíbrio. O indivíduo recobra o seu estado normal, o qual tem dupla vantagem, de acalmar e permitir à pessoa de manter, sem mais esforços, as melhorias feitas durante o treinamento de escuta com o Ouvido Eletrônico.
Como são avaliados os resultados?
O cliente toma o teste de escuta, seguido pela discussão com o consultante, no começo do programa e durante o percurso do programa (aproximadamente 15 dias) e no final do programa. A discussão permite ao consultante coletar informação e impressões do cliente, ou dos pais, no caso de crianças, e explica o que aconteceu de acordo com a análise do teste de escuta e as experiências reportadas do cliente (ou os pais).

O teste de escuta pode, em alguns casos, ser complementar com outras baterias de testes, no entanto, quando aplicado sozinho, ele pode promover informação precisa e objetiva, de acordo com as funções da escuta, como a análise de sons, lateralidade auditiva, localização do som no espaço, adaptabilidade no ambiente sonoro circunvizinho.
Quanto tempo dura o programa Tomatis®?
A duração do programa Tomatis® varia de acordo com a dificuldade do problema endereçado. Já foi dito que o programa com o Ouvido Eletrônico deveria ter uma duração limitada, se possível, pois o objetivo do programa sempre foi capacitar o indivíduo a progredir o mais rápido possível para um estado ideal de auto-confiança.

Por exemplo, o número de blocos de programa em um centro Tomatis® raramente excede o número de três ou quatro, o primeiro bloco consistindo de duas horas por dia durante 15 dias e os outros dois ou três consistindo em duas horas por dia durante 8 dias. Cada bloco é seguido por um período de integração no qual cada indivíduo não faz nenhum treino de escuta. Assim, geralmente existe um espaço de três ou quatro semanas entre o primeiro e o segundo bloco, um espaço de dois ou três meses entre o segundo e o terceiro e seis meses entre o terceiro a se necessário um quarto bloco.
Que relação existe entre o Método Tomatis® e os CDS que fazem referência a eles?
Numerosas referências ao Método Tomatis® são feitas através do mundo, porque a sua fama assegura o comprador. Infelizmente, os produtos que eles vendem, muitas vezes apresentam somente uma relação muito remota com o trabalho de Alfred Tomatis.

Os Cds que fazem referência a Tomatis® são com frequência, nada mais que compilações de peças musicais, mais ou menos justapostas , as quais são incapazes de produzir os efeitos do MétodoTomatis® uma vez que o ouvinte não pode se beneficiar do funcionamento do Ouvido Eletrônico do Efeito Tomatis® .

O Ouvido Eletrônico tem características operacionais específicas, incluindo o sistema de báscula eletrônica e a condução do som através do ar e dos ossos, os quais têm um impacto na escuta alerta, na lateralidade auditória, na localização do som no espaço, no tempo de atraso, na discriminação do som e finalmente no retorno do áudio.
O MétodoTomatis® pode ser combinado com outras terapias?
Sim, e em certos casos com o seguinte, este pode provar ser recomendável. Pode ser que um indivíduo esteja já em terapia e o seu terapeuta seja conhecedor do MétodoTomatis® , estando a par do efeito positivo que as sessões de escuta com o Ouvido Eletrônico pode produzir; Talvez este terapeuta Tomatis® decida que não haja conflito com o cliente em receber o suporte de outra terapia e aconselha o cliente a esperar até que os efeitos das sessões de escuta sejam assimilados antes de começar outra terapia, Finalmente, pode acontecer que o terapeuta Tomatis® detecte o problema que deveria obviamente ter sido dirigido para uma terapia diferente, neste caso, no momento em que o problema é identificado, o terapeuta deverá avisar o cliente para consultar outro profissional, se entretanto o problema for detectado durante o curso do programa de escuta, ou antes, nenhum treinamento com o Ouvido Eletrônico deve ser administrado.

De fato, nesses casos, o MétodoTomatis® atua como uma técnica que facilita a eficiência de outras terapias. Isso sendo a questão, não há incompatibilidade, nem competição com outras terapias, mas ao invés disso, o suporte do Método acelera efetivamente o progresso do tratamento. Numerosos profissionais são advertidos disso e escolhem trabalhar em conjunção com os especialistas Tomatis® ou tomam o treinamento necessário para serem capazes de aplicar o Método eles mesmos e desta maneira aumentam a eficácia de seus próprios procedimentos.
Por que as sessões de escuta são dadas de forma intensiva?
Para que o modo de percepção do cérebro mude, ele deve receber informação repetida com frequência e com um ritmo sustentado durante um período de tempo restrito. Esse exercício, como outro, seja mental ou físico desencadeia um verdadeiro “descondicionamento” que permite ao corpo descobrir que ele pode operar de modo diferente e isto, consequentemente é uma escolha possível.

Embora esta regra de sessões de escuta intensiva seja válida para cada um, os efeitos podem ser de alguma forma, diferentes de acordo com a natureza do problema a ser atingido, a idade do indivíduo, a sua motivação, o tempo disponível para ele etc.

A norma é fazer duas horas diárias de escuta no primeiro bloco de 13 dias. Após este período, as sessões de escuta se limitam, em todo caso porque o Método Tomatis® desencoraja o estado de dependência. Raramente continua por mais de 13 dias e são espaçados sobre várias semanas.
Por que ter pausas?
Justamente porque o cérebro precisa intensiva estimulação para que a mudança se instale, ele também necessita dos períodos de não estimulação para integrar a mudança. O princípio se mostra verdadeiro para todos os tipos de treino, pois a integração ocorre na fase de aparente passividade e após o esforço ter terminado.

A integração é na realidade a fase de assimilação. A estimulação representa um distúrbio para o organismo, nós devemos então permitir o tempo de repouso para que a assimilação se fixe. Esta é a razão pela qual o procedimento normal consiste de um bloco inicial de 13 dias de períodos de duas horas de estimulação auditiva com o Ouvido Eletrônico, seguido de outro bloco de 13 dias, geralmente limitado, pois o objetivo do Método Tomatis® é sempre de levar o indivíduo, tão rápido quanto possível para o estado de satisfatória autoconfiança. Os dois primeiros blocos do programa são repartidos sobre quatro ou seis semanas, daí por diante, vão dois ou três meses entre o segundo e o terceiro blocos e então seis meses entre o terceiro e se for necessário, um quarto bloco se aplica.
Por que usar a música de Mozart?
Após várias tentativas com outros tipos de música, nós observamos que melhores resultados foram obtidos usando a música mozartiana, independentemente do local no mundo onde ocorresse a avaliação. Em verdade, nós notamos que essa música não é somente muito bem aceita em cada continente, mas também que ela permite aos ouvintes restabelecer o seu equilíbrio interior.

Para compreender esse efeito sobre o senso de equilíbrio humano, nós devemos lembrar que a música é caracterizada pelo ritmo, que toca o corpo, pela harmonia que alcança o intelecto e pela melodia que alcança as emoções.

De acordo com o ideal clássico, esses três parâmetros devem estar em equilíbrio, o que é raramente o caso, um ou outro normalmente é preponderante e por essa razão, produz um discurso musical bastante inusitado. No caso de Mozart, parece que este equilíbrio foi alcançado, o que explica o caráter universal de sua música.
Por que usar música filtrada?
Filtrando até aproximadamente 4.000 Hz, permite ao cérebro se orientar melhor para as zonas específicas da análise acústica;
Ouvindo sons que são filtrados acima disso, corresponde a uma experiência pré-natal, o que no entanto não significa que o feto ouça apenas sons de baixas frequências.

De acordo com Alfred Tomatis, se o ouvido é funcional tão cedo, no desenvolvimento fetal é porquê o seu papel é de energizar o desenvolvimento do sistema nervoso. Foi para levar vantagem da competência do ouvido durante a fase pré-natal, que Alfred Tomatis decidiu usar o som filtrado, pois este último alivia o ouvido da sua função de discriminação sonora.

Além do mais, dada à fisiologia do ouvido interno, as altas frequências produzem maior estimulação do sistema nervoso que as baixas frequências. Na realidade, os cílios das células ciliadas, que recebem estimulação sônica, são muito mais numerosos em zonas planejadas para a recepção e análise de altas frequências que daquelas designadas para receber e analisar baixas frequências.
O Método Tomatis® ajudará em casos de perda auditiva?
O Método Tomatis® não melhora a escuta em casos de lesões irreversíveis, porém, independentemente da situação, ele maximiza o potencial de escuta do indivíduo, não importando quão fraco este potencial possa ser.
web design & development : h2a.lu